JoAnInHaS falam no silêncioOoOo (:|:)

…e o que elas escrevem?!

No.Reino.das.Alparcas.Sobressalentes.

Binzíntio era meio desligado, desajeitado, tímido. Mas, um bom rapaz. Era o príncipe herdeiro. O mais velho de 8 filhos do rei Hurpédio e da rainha Ságlora. Que majestavam com alegria o Reino das Alparcas Sobressalentes.

Estava ele certa manhã , cavalgando pelo jardim do pálacio com seus nobres cavaleiros da corte real, quando avistou o vale dos girassóis. Ao longe percebeu  uma jovem que colhia as belas flores amarelas. Desceu de seu cavalo e pediu que os outros o esperassem ali.

Aproximou-se meio sem jeito:

_Lindas flores não é?!

Comentou  Binzítio meio sem graça:

_Sim, pena que não são minhas.

Intrigado com a resposta continuou o diálogo:

_Se não são suas, porque está colhendo?

A moça olhou para ele desacreditada:

_Oras, este é  o jardim do rei. Você acha que eu poderia ser dona de um lugar assim?! Só estou colhendo as flores para ajudar minha vó que trabalha no pálacio. As flores são para a rainha. Hoje está muito quente e não me pareceu bem, que minha avó, já com a idade que tem, viesse colher as flores. Então eu vim no lugar dela. Além de tudo, carregar girassóis em grande quantidade não é lá um servicinho qualquer.

O jovem príncipe confuso com a enchurrada de palavras, olhava a donzela com os olhos arregalados. Ela olhou para ele espantanda:

_E tu? Que estas a me olhar com essa cara de tolo?

Ele meio sem jeito respondeu:

_Errr…Eu? Hã… Eu só estava passando por aqui…e vi você… e… eu… é… bem… pensei se não gostaria de ajuda.

A moça começou a rir:

_Ora, ora! Eu lá sou de aceitar ajuda de estranhos? E também, já  terminei o serviço. Preciso ir logo para o pálacio. A rainha quer a flores para a hora do almoço. Com licença, e passar bem.

Binzíntio ficou ali parado  a  observar a jovem que se afastava. Foi quando se deu conta de que eles nem se quer haviam  se apresentado.  O mais curioso ainda, é que se ela trabalhava no palácio, onde ele morava, porque nunca  a tinha visto antes?

Seja como for, na hora do almoço, a mesa de 54 lugares, estava repleta de girassóis que alegravam o salão nobre reservado somente para as refeiçoes da família real.

Todos estavam reunidos. O bondoso rei Hurpédio, a sábia rainha Ságlora, seus oito filhos: Binzíntio, Nomadéges, Aiú, Glorítides, Slópatra, Sonífeu, Ogrípio e Helecíncia; e o sobrinho neto da rainha, Trolísdipo.

_Meus queridos filhos, filhas e sobrinho… Eu e meu querido esposo, estando todos reunidos, e encarando a realidade de que já não somos mais tão jovens e percebendo a necessidade de preparar  nosso trono para o novo rei, queremos anunciar o grande noivado de Binzíntio que  deverá acontecer dentro de 6 meses!

Quando todos iriam aplaudir festivamente, Binzíntio levantou-se meio contrariado:

_O que?!… Noivado?!… Mamãe… isso é… é impossivel! Eu nem se quer estou afeiçoado.

Rainha Ságlora, sorriu para o filho com ternura e disse sabiamente:

_Mas até lá, estarás meu filho. Estarás.

Sem reação o rapaz tomou seu lugar, enquanto todos levantavam suas taças para brindar o pronunciamento de um acontecimento tão importante.

(:|:)

Anúncios

7 de abril de 2009 - Posted by | Conto de Fadas sem Fadas, Romances | , , , , , , , ,

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: