JoAnInHaS falam no silêncioOoOo (:|:)

…e o que elas escrevem?!

.despedida.

Meu amor,

não pesso perdão. Você já sabia que eu me mataria no dia do meu aniversário. Eu sei que você pensou que estava brincando. Mas eu não estava. Sinto muito.

Tua.

(:|:)

Anúncios

5 de setembro de 2009 Posted by | Assassinatos, Família, Romances | , , , , , , , , , | Deixe um comentário

.tentativas.

Oi Viny! Tô escrevendo só pra te dizer que eu te amo!

Oi, tudo bem, Viny? Não sei se tu já notou, mas eu…eu…

Bom dia! Hoje eu acordei e percebi que não posso deixar passar mais este dia sem que tu saibas o que eu sinto…

Viny, tu sabe que eu gosto de ti?

Oi! Vou direto ao assunto tá? Olha já faz um tempo que eu tô sentindo algo diferente por ti… Sabe? Algo além da amizade… muito além disso na verdade. Pois é… tu nunca reparou né? Foi o que eu imaginei…

Hei Viny! Eu pensei se tu não gostaria de tomar um café comigo hoje. Lá pelas 4… ou melhor.. pelas 16:00 horas…

Oi! Como você tá? Eu tô querendo muito falar com você. Será que podemos marcar uma hora? Se eu não estiver me deixa um bilhete também…. ou me liga… 5554-9682…

Viny, estou apaixonada por ti… parece louco… mas…

Olá, Viny! Estou buscando várias formas pra dizer uma única verdade, a única verdade que sempre houve entre nós. EU TE AMO! Será que tu nunca vai perceber isto? Já faz tempo que tento te falar… Mas parece que tu não quer perceber, parece que tu prefere não saber o que eu sinto. Mas saber ou fingir não saber, não vai mudar o que já sinto há tanto tempo. Sei que tu não me ama. Sou apenas tua amiga. Só mais uma entre tantas. Mas eu te amo. E pra mim isto basta. Basta por nós dois. Não vem me dizer que não sentes o mesmo, porque isto eu já sei. Então me poupe de sofrer mais do que já sofro simplesmente por te amar… Ana Carolina.

Oi, Viny! Só tô deixando este bilhete pra te avisar que a planilha de julho já está pronta. Pega comigo depois do almoço. Bom dia! Ana.

(:|:)

9 de agosto de 2009 Posted by | Cotidiano, Romances | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

.nunca.é.tarde.para.amar.

Senhorzinho já estava com 93 anos. Mas tinha o vigor dos 39. Fazia longas caminhadas, cuidava de sua casa, sua comida, suas roupas. E continuava a fazer o que sempre gostara: dar aulas. Professor paciente e exigente. Tirava o máximo de seus alunos. E seus esforços eram sempre recompensados.

Um dia o senhorzinho foi convidado para um almoço na casa de um de seus alunos. Quando chegou lá, se deparou com a bela silhueta de uma mulher de 87 anos. A bisavó de seu aluno. Todo encantado com a mimosa beleza da senhorinha se surpreendeu ao perceber que ainda era tempo de se apaixonar. Cheio de galanteios convidou senhorinha para um passeio no parque no fim de semana. Ela toda encantada com seus gracejos aceitou faceiramente.

Dia ensolarado, vento gostoso, os dois passearam pelo parque enquanto tentavam resumir suas vidas tão experientes. Entre uma risadinha e outra  eles se deram conta que não estavam assim tão velhos para amar, e que a idéia de viver seus ultimos anos com alguem especial a seu lado parecia agradavel.

Começaram a namorar. Uma surpresa para a família de ambos. Contudo uma surpresa agradável e inesperada. E assim a vida parecia ainda mais boa. No fim da tarde, nos dias que nao dava aula, o senhorzinho ia à casa da senhorinha e enchia uma bacia com água morna e lavava os pés da senhorinha massageando-os com cuidado. Já por outro lado a senhorinha escrevia bilhetinhos carinhosos e escondia nos bolsos da roupa do senhorzinho, que os encontrava em horas inesperadas no decorrer do seu dia fazendo-o rir de contentamento.

O senhorzinho sem dúvidas de sua afeiçao pediu a mão da senhorinha em casamento, que com um sorriso maroto disse “sim” sem pestanejar.A cerimonia seria numa sexta-feira de manha. Algo simples e sem formalidades, com a familia e alguns amigos.

Roupas a rigor. Sorriso nos lábios. Um dia agradável. Com direitos a flores e fotos, o senhorzinho e a senhorinha disseram “sim”  para a vida a dois naquela bela manha de sexta-feira. Mesmo parecendo tão imprevisível era uma família novinha de velhinhos que se formava. Tiveram um lindo dia de recem casados. Trocando beijinhos e carinhos.

No outro dia, senhorzinho morreu.

 

Fim!

(:|:)

26 de março de 2009 Posted by | Romances | , , , , , , , , , , | Deixe um comentário