JoAnInHaS falam no silêncioOoOo (:|:)

…e o que elas escrevem?!

.nada.mais.que.isto.

Não parava de chover naquele domingo. Era uma chuva silenciosa e teimosa. O céu cinzento. Tudo muito quieto. Nada como como ficar assitindo filmes, comendo  pipoca e chocolate e desfrutar da presença dos amigos. Era um daqueles dias em que ficar entocado dentro de casa com pessoas maravilhosas era suficiente, nada mais que isto.

Tácia abriu um pouco a janela para o ventinho frio entrar na sala. O céu ficou mais carregado e a chuva levemente mais grossa. Na televisão o triller de um filme de ação começava a passar e o microondas apitou avisando que a pipoca estava pronta.

Ela correu até a cozinha e despejou a pipoca numa bacia enorme. Pegou todos os chocolates que estavam na geladeira. Se aconchegou no sofá com aquele monte de almofadas em sua volta. Tudo estava perfeito demais naquele dia chuvoso.

Se não fosse o fato de ela não ter amigos, ela com certeza teria sorrido quando o filme começou.

(:|:)

Anúncios

11 de janeiro de 2010 Posted by | Cotidiano, DiVaGaÇõEs, Realidade | , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

.feliz.natal.

***

_ Ele é assim. E é por isso que nós o amamos tanto. Ele sempre diz que a gente tem que levantar cedo pra resolver a vida, e todo dia as 5 da manhã ele levanta… Sem despertador, é claro. E eu espero que ele goste do meu presente, né? Mário, você é meu amigo secreto!

***

_ Querida, ainda tenho muitas coisas pra resolver aqui. Diz para as crianças abrirem os presentes sem mim… Eu sei, eu sei… Mas é por causa desse emprego que temos nossa casa nova, e a melhor escola para as crianças, e todos esses presentes… Por favor, meu amor, não vamos discutir agora. Em uma hora estarei em casa…Prometo. Te amo… Feliz Natal.

***

_ Posso te pagar uma bebida?

_ Por favor.

_ Uma jovem tão bela não deveria estar sozinha na noite de natal.

_ Este é o clube dos solitários, quem não tem ninguém vem pra cá enquanto os outros abrem presentes e sorriem felizes com suas famílias.

_ Percebeo uma mágoa aí.

_ Simplesmente não gosto de natais.

_ O que você não gosta é da solidão.

_ E você é meu anjo-da guarda que veio me salvar de mais um natal chato e deprimente.

_ Acho que não.

_ Oh! Mais uma frustração… Hahaha.

_ Então você realmente não tem ninguém na vida?

_ Não.

_ Tem certeza?

_ O marido da minha irmã a traiu há 3 anos atrás. Ele se arrependeu de verdade. Ela o perdoou.

_ E…?

_ E a mim também.

_ Uh!

_ Mas eu não me perdoei. E faz 3 anos que não falo com ela. É melhor pra todos.

_ Tenho certeza que ela está infeliz com isso.

_ Quem é você pra ter certeza sobre qulaquer coisa a respeito da minha vida? Aposto que você também tem alguém perdido por aí.

_ Tenho mesmo. Uma filha de 7 anos. Mas ela está bem feliz com seus milhares de presentes. O padrasto dela é muito rico.

_ E eu tenho certeza que o melhor presente pra ela seria uma ligação tua, um abraço teu.

_ Será que eu posso te dar um beijo?

_ Só se for agora.

***

_ Me passa o tomate.

_ E ele tá amassado?

_ Gente esse peru tá desmanchando… Muito bom!

_ Oh, não toma toda a coca.

_ Mas você já repetiu e eu não.

_ Calma! Tem mais lá no freezer gente!

_ Ai! Quemei minha boca!

_ Me dá o arroz.

_ Pessoal! Quero aproveitar pra dizer que estou muito feliz por todos estarem aqui. Eu agradeço a Deus por ter a oportunidade de ter meus 5 filhos e minha esposa querida sempre ao meu lado. Este é úm dia especial e fico muito contente por todos aqui. Feliz natal pra nós!

***

_ Por favô tio, me dá uma moedinha. Quero come alguma coisa hoji. É natal e eu queria levá umas bolachinha de natal pá minha mãe. Já tá  noitecendo e eu vô pá casa. Não vou gastá com coisa feia não, tio. Quero dá um presenti pá minha mãe. Só uma moedinha, tio, e eu já tô feliz… Não tem não, tio? Taum tá. Brigado mesmo assim,tio. Feliz natal po sinhô.

***

(:|:)

 

18 de dezembro de 2009 Posted by | Cotidiano, Realidade | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

.amanhã.de.manhã.

Amanhã de manhã quando eu acordar, meu corpo não será tão ligeiro, tão formoso, tão firme. Minha pele estará enrugada, minhas mãos trêmulas, meus movimentos vagorosos.

Amanhã de manhã quando eu acordar, minha voz não será tão macia, meus ouvidos não tão eficientes, e meus olhos escurecidos. Meu cabelo estará ralo e esbranquiçado, meus pés cansados, minhas memórias confusas.

Amanhã de manhã quando eu acordar, meus dentes não serão tão fortes, meus ossos estarão mais fracos e minha respiração mais ofegante. Voltarei a depender de cuidados, atenção e dedicação. Amanhã serei novamente tão frágil como fui ontem.

Amanhã de manhã quando eu acordar, saberei o resultado de minhas escolhas, chorarei as perdas, celebrarei as conquistas. Muitos dos meus estarão como eu, outros já terão ido, outros não se lembrarão de mim.

Amanhã de manhã quando eu acordar, saberei o nome daquele para quem eu direi “sim”, saberia o nome dos nossos filhos, e dos filhos dos filhos dos filhos dos nossos filhos. Eles não estarão mais nos meus planos simplesmente, mas já terão meu nome, meu sangue, meu amor. Então eles sentarão para ouvir minhas histórias e saberão que fazem parte delas.

Amanhã de manhã quando eu acordar, a última moda não fará diferença, o carro do ano também não, e a conta bancária talvez já esteja encerrada. Meus pertences não me pertencerão mais, minha herença terá sido partilhada, e ainda estarei distribuindo as últimas coisas que estarão na gaveta.

Amanhã de manhã quando eu acordar, meus pais já terão partido há muito tempo, talvez até meus irmãos. A saudade será insuportável mas a longa espera para vê-los novamente estará se findando. Então darei uma boa risada.

Amanhã de manhã quando eu acordar, saberei se as quatro árvores  que plantei no quintal terão crescido e florescido. Saberei como as futuras gerações terão lidado com o aquecimento global, a fome, a violência e o lixo, e saberei se a água ainda é um recurso natural disponível.

Amanhã de manhã quando eu acordar, vou descobrir o que aconteceu com meus sonhos, projetos, músicas e poemas. Terei fotos dos lugares que visitei, das casas que morei e das flores que colhi. Saberei quão longe foram minhas aventuras. Muitas de minhas perguntas terão encontrado suas respostas, e muitas outras terão se perdido sem saber.

Amanhã de manhã quando eu acordar, não serei mais tão jovem. Estarei nos tenros dias de minha velhice. E minha vida terá sido tão rápida como o sussurro da noite que separa o hoje do amanhã. Não haverá como voltar atrás nem como viver novamente. Pois o dia já terá amanhecido.

Amanhã de manhã quando eu acordar, poderei olhar pra trás e ver que aproveitei cada dia de minha vida e que faria tudo do mesmo jeito. Meu coração se encherá de júbilo e meus lábios de gratidão. Chorarei o fim de minha vida terrena, mas saberei que ela terá valido a pena. E terá sido um bom fruto dAquele penoso trabalho.

Então, depois de amanhã quando o dia amanhecer, levarão flores no meu túmulo e chorarão mais uma vez. Porque eles ainda estarão aqui. Eu, contudo, estarei naquele lugar onde todas as lágrimas serão enchugadas.

(:|:)

 

15 de julho de 2009 Posted by | Família, Realidade, Romances | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário