JoAnInHaS falam no silêncioOoOo (:|:)

…e o que elas escrevem?!

.discussões.

_ Tudo ainda é muito recente.

_ Eu sei, eu sei. Mas não temos o que esperar. Não há razão disso. Eu já sei bem o que quero.

_ De novo essa história? Você já percebeu que é sempre você que já sabe o que quer, que é sempre você que já está decidido, que é sempre a sua vontade?

_ Do que você tá falando? Eu tô pensando no melhor para nós. No que é mais conveniente.

_ Só se for no mais conveniente para você. Tudo é muito recente. Não vou me precipitar assim outra vez, Joel!

_ Não vai se precipitar? Você está fugindo da situação, isso sim. Só pra não tomar decisão alguma agora. Você está se esquivando. Dando mais uma de suas desculpinhas idiotas!

_ Como é que é? Você acha que eu tô fugindo de tomar uma decisão?

_ E não está?

_ Você decide tudo sozinho! Nunca pede uma opinião! Quando eu fico sabendo já tá tudo decidido por você! Sempre você e seu esgoísmo! Não vou mais falar sobre isso!

_ Vai fugir de novo e eu que sou egoísta?

_ Já chega, Joel!

_ Vai fugir como seu pai, não é?!

_ CALA BOCA!!! Meu pai não tem nada a ver com essa história! Que DROGA, Joel! Seu estúpido!

_ Pára de gritar. Você deve estar ficando louca mesmo!

_ Eu te ODEIO, Joel! Sabe por que tudo isso aconteceu? Porque você é um covarde! Um frouxo!

_ CALA BOCA, sua idiota!

_ Me esquece! Eu te ODEIO!

_ Volta aqui e me escuta! Isso não pode ficar assim!

_ …

_ VOLTA aqui e FALA comigo!!! Que DROGA!!!

(:|:)

6 de dezembro de 2009 Posted by | Cotidiano, Realidade | , , , , , , , , | Deixe um comentário

.o.menino.e.o.eco.

Do alto da motanha o menino gritou:

_Oláaaaa!!!

E ouviu o Eco responder:

_Lá, lá, lá!!!

Ficou intrigado e perguntou:

_Quem fala comigoooo???

E o Eco não deixou de dizer:

_Migo, migo, migo!!!

E até hoje o menino não consegue saber se o Eco é aMigo ou iniMigo.

(:|:)

17 de setembro de 2009 Posted by | Fantasia | , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

.quando.eu.nasci.

Quando me aproximei entendi o que estava acontecendo. Na praça pública, cercada pela multidão apressada, a mulher gritava sentindo as contrações. Não haveria tempo pra mais nada. Me agachei para ajudá-la e ela entrou em trabalho de parto ali mesmo.

Ela estava assustada e eu mais ainda. Nunca fizera um parto naquelas condições. Tentei me acalmar e passar segurança para ela. Eu sabia o que devia fazer. Sabia como fazer. Mas estava atônito mesmo assim. Ela gritou novamente, dessa vez com mais intensidade. Havia terror em seus olhos.

Outra mulher se agachou perto de mim. Era enfermeira e iria ajudar. Fiquei mais aliviado. Tentei sorrir mas foi então que senti um mal estar. Minha cabeça começou a girar. Procurei me concentrar na mulher que gritava ainda mais. Contudo a dor na cabeça estava ficando cada vez mais aguda.

A mulher gritou em desespero. Gritei também. Eu estava morrendo. E no meu caso, ninguém poderia me socorrer naquele momento. A última coisa que vi antes de desmaiar foi a mulher gemendo e desmaiando de dor.

(:|:)

28 de junho de 2009 Posted by | Cotidiano | , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário